Artistas, críticos e pesquisadores

Poéticas contemporâneas da fotografia

WORKSHOP

Este curso marca o lançamento do livro Fotografia contemporânea: desafios e tendências, colocando em discussão alguns dos temas mais relevantes para o campo da fotografia na atualidade. Por meio da abordagem de diferentes artistas, críticos e pesquisadores ligados a cursos de pós-graduação de diversas instituições de ensino do pais, serão apresentados e analisados trabalhos de artistas que estabelecem poéticas e processos de criação a partir de temas como as materialidades e as temporalidades da imagem, as relações entre fotografia, a memória e o cotidiano, e as imbricações da fotografia com o cinema, as artes visuais e o vídeo.

 

As apresentações serão realizadas de acordo com o seguinte programa:

 

dia 23, quinta-feira, 19h:

O pensamento de um tempo variável na fotografia contemporânea_ Philippe Dubois

Trata-se de mostrar que, atualmente, o pensamento de um tempo propriamente fotográfico não é mais determinado por clivagens arcaicas como a da imobilidade no instantâneo fotográfico por oposição ao movimento natural na duração cinematográfica. A oposição fotografia (fixa) vs cinema (movimento) é, hoje, obsoleta e tornou-se porosa. Serão apresentados exemplos diversos, antigos e contemporâneos.

O tempo expandido das imagens _ Antonio Fatorelli

Estamos interessados, nesse momento transicional, nas abordagens teóricas transdisciplinares referenciadas na emergência de obras visuais e audiovisuais híbridas, em especial no Brasil. O desafio é o de contextualizar a disseminação, nas últimas décadas, de relevantes iniciativas no âmbito da pós fotografia e dos novos formatos audiovisuais.

 

 

 

dia 24, sexta-feira, 19h:

 

Imagens, dados e algoritmos: poéticas da materialidade na fotografia contemporânea _ Cesar Baio

Com a assimilaçãod a fotografia pelas tecnologias digitais, uma série de artistas tem criado poéticas baseadas na desconstrução dos processos computationais de produção de imagens. A apresentação passa em revista a produção de artistas como Mark Napier, Giselle Beiguelman, Andreas Müller-Pohle, entre outros, que se dedicam a abrir a caixa-preta da fotografia, em busca das dimensões estéticas e politicas dos seus códigos, dados e algoritmos.

Fotografia, Cinema, tempo e memória _ Nina Velasco e Cruz

Discutir a questão da temporalidade na cultura visual contemporânea, tomando como ponto de partida a hibridação entre técnicas imagéticas de memória (fotografia, cinema e vídeo). Refletir sobre os efeitos de temporalidade das imagens híbridas e sua relação com a memória na contemporaneidade.

Tempo fotográfico e tempo cinematográfico: reciprocidades _ Suzana Dobal

Cineastas, fotógrafos e artistas têm produzido um diálogo entre fotografia e cinema que força limites e afeta nossa percepção de como a memória e o tempo funcionam. A tradição cede, então, a uma nova fluidez.

 

dia 25, sábado, 19h:

Performatividade na fotografia contemporânea _ Ronaldo Entler

Desde a década de 1960, a arte da performance explorou a fotografia não apenas como forma de registro, mas também como forma que integra e desdobra suas ações. Este curso pretende olhar para essa relação sob a perspectiva de experimentações em fotografia que deixam nas imagens indícios do gesto e das dinâmicas que as produziram. Para além da fotografia de performance, tentaremos localizar aquilo que a fotografia contemporânea pode ter de performativa.

Fotografia, cotidiano e cidade _ Victa de Carvalho

Apresentar alguns desdobramentos da relação entre fotografia e cotidiano nas obras de artistas contemporâneos que se voltam para o cotidiano das ruas das grandes cidades destacando a presença e a performance do homem comum, entre eles Beat Streuli, Philip-Lorca diCorsia, o coletivo Cia de Foto.

O leitor como produtor e outras intervenções na midia _ Leandro Pimentel

Nos últimos anos, as mudanças nos usos e modos de se pensar a fotografia tornam a volatidade do seu estatuto de documento ainda mais explícita. A demanda por imagens de amadores e as intervenções de artistas na midia hegemônica apontam uma reorganização dos espaços discursivos onde a fotografia circula.

INSTRUTOR

Mini-biografia dos autores

Antonio Fatorelli

possui graduação em Sociologia e Política pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1982) e pós-dourado na Princeton University (2006) e no PPGArtes da UFC (2015). É professor na graduação e na pós-graduação (PPGCOM) da ECO/UFRJ. É líder do Grupo de Pesquisa Fotografia, imagem e pensamento, cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq e pesquisador do Núcleo N-Imagem (ECO/UFRJ). Publicou recentemente os livros Fotografia contemporânea: entre o cinema, o vídeo e as novas mídias, Limiares da Imagem: tecnologia e estética na cultura contemporânea (em colaboração com Fernanda Bruno), Fotografia e Novas Mídias e O que se vê, o que é visto: uma experiência transcinema (em colaboração com Katia Maciel Toledo). Coordena o projeto Midiateca da ECO/UFRJ, financiado pela Secretaria Estadual de Cultura do Rio de janeiro e o Laboratório de Fotografia e Imagem Digital, da Central de Produção Multimídia (ECO/UFRJ).

 

César Baio

Possui doutorado (2011) e mestrado (2007) em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Fez parte de sua pesquisa na Berlin University of the Arts (UDK), onde realizou estágio de sanduíche no Vilém Flusser Archive. Tem formação em Eletrônica e Comunicação Social. É professor do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará, atuando no Programa de Pós-Graduação em Artes e no Curso de Cinema e Audiovisual. É pesquisador colaborador do Grupo de Pesquisa Fotografia, Imagem e Pensamento (UFRJ) e do CISC – Centro Interdisciplinar de Semiótica da Cultura e da Mídia (PUC/SP). Sua pesquisa está voltada para a imagem técnica e os aparatos tecnológicos de mediação nos campos da arte e da comunicação. Seu trabalho têm sido elaborado crítica e poeticamente por meio de textos publicados em revistas, livros, seminários e, também, de instalações audiovisuais, obras interativas, intervenções urbanas e vídeos.

 

Leandro Pimentel Abreu

Possui doutorado em Tecnologias da Comunicação e Estéticas pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFRJ e Pós-doutorado em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É professor adjunto da Faculdade de Comunicação Social da Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Realizou estágio no grupo de pesquisa AIAC/Arts des images & Art Contemporain, na Universidade Paris 8. Possui especialização em História da Arte e da Arquitetura no Brasil pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1998), e em Fotografia como Instrumento de Pesquisa em Ciências Sociais pela UCAM (2003). Atua principalmente nos seguintes temas: fotografia documental, arquivo e arte contemporânea.

 

Nina Velasco e Cruz

Possui graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997), mestrado em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999) e doutorado em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004). Atualmente é Professora adjunto da Universidade Federal de Pernambuco. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Cultura Visual, atuando principalmente nos seguintes temas: arte e tecnologia, arte e comunicação, tecnologia da comunicação, fotografia e cinema.

 

Philippe Dubois

Professor no Departamento de Cinema e Audiovisual da Universidade de Paris 3 – Sorbonne Nouvelle e pesquisador do Instituto Universitário da França (IUF). Publicou mais de uma centena de artigos sobre fotografia, cinema e vídeo, e uma quinzena de livros, dentre os quais: O ato fotográfico (Papirus, 1993, traduzido para várias línguas desde 1983), Cinema, vídeo, Godard (Cosac Naify, 2004), além do mais recente La question vidéo: entre cinéma et art contemporain (Yellow Now, 2012). Foi crítico e redator da Revue Belge du Cinéma, além de colaborar com a Cinemateca Real da Bélgica, onde criou o programa europeuArchimédia. É coeditor de várias coleções (“Arts et cinéma”, na DeBoeck, “Cinéthésis”, na Forum) e revistas (Cinéma & Cie.).

 

Ronaldo Entler

Professor, crítico de Fotografia e produtor cultural, formado em Jornalismo pela PUC-SP. Obteve o título de mestre pelo Departamento de Multimeios da Unicamp, em 1994 e o título de doutor pelo Departamento de Artes Plásticas da Escola de Comunicação e Artes – USP, em 2000. Em 1997, como parte das atividades do programa de doutorado, desenvolveu pesquisa em diversos museus da Europa e também do Canadá. Em 2006, concluiu pesquisa de Pós-Doutorado no Departamento de Cinema do Instituto de Artes da Unicamp. É professor da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), e Coordenador de Extensão e Pós-Graduação da Faculdade de Comunicação e Marketing (FAAP). Em parceria com Rubens Fernandes Junior (FAAP), Maurício Lissovsky (UFRJ) e Cláudia Linhares Sanz (UnB) e Pio Figueiroa é autor do Blog Icônica (www.iconica.com.br)

 

Susana Madeira Dobal Jordan

É graduada em Jornalismo (UnB,1988), em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira (UnB,1989), tem especialização em Teoria da Literatura (UnB – 1992), mestrado em Fotografia (New York University/International Center of Photography (1994)), doutorado em História da Arte/City University of New York/Graduate Center (2003) e pós doutorado na Université Paris 8 (2009). É professora da Universidade de Brasília (UnB) e foi professora convidada na École des Hautes Études en Sciences Sociales entre 1999 e 2001 (três meses por ano). Participou de mais de trinta exposições (fotografia instalação e vídeo). Tem experiência na área de Comunicação e Artes. Publicou o livro Peter Greenway and the Baroque: writing puzzles with images (Lambert,2010) e artigos sobre fotografia, cinema, arte contemporânea. com Osmar Gonçalves, organizou Fotografia Contemporânea: fronteiras e transgressões (Brasília, Casa das Musas, 2013). Desenvolve um blog dedicado à narrativas com fotografia e texto: www.fotoescritas.blogspot.com

 

Victa de Carvalho Pereira da Silva

Possui graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999) e mestrado em Comunicação pela mesma universidade (2003). Concluiu o doutorado na Universidade Federal do Rio de Janeiro, com estágio de pesquisa na Université Paris1: Sorbonne. Atualmente é professora da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde é também professora do PPGCOM-ECO/UFRJ e coordenadora da Central de Produção Multimídia – CPM/ECO. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Artes, atuando principalmente nos seguintes temas: fotografia, arte contemporânea, cinema, vídeo e novas mídias.

 

Programação

Data

23, 24 e 25 de Março

Horário:

Quinta, sexta e sábado, sempre de 19h

Local

Tiradentes

Carga horária:

9 horas

Pré Requisitos:

Número de Vagas:

40

Investimento:

R$ 220,00

Programa:

link para a bibliografia sugerida pelos professores: https://goo.gl/CGQVtg

Twitter

Instagram

Facebook